|«Uma Década de África» de Fátima Roque

|Sua Excelência, de corpo presente», de Pepetela

|«Os Padrinhos da Nazarena» de Celestina Fernandes

|«A Mensagem do Cristal de Rocha» de Eugénia Neto

|«Histórias com Adivinhas» de Cremilda de Lima

|«A Primeira Aventura do João Escorpião» de Teresa Vieira

|«Música do Coração» de Cynthia Perez

|Evolução Histórico-Jurídica do Direito da Educação em Angola de Graça Pitra Costa

|Casa dos Estudantes do Império de Helder Martins

|«Práticas Contabilísticas» de Fernando Gonçalves e Neves Manuel (3.ª edição - 2018)

|Fiscalidade 2017 - novos conteúdos revistos e actualizados

|«A carteira Luísa Dylon e outros contos» de Roderick Nehone

|«Se o Passado não Tivesse Asas» de Pepetela

|«Luanda fica longe e outras estórias austrais» de José Luís Mendonça

|«Crescer a Ler» - Uma nova colecção infantil que vai estimular o gosto pela leitura nos mais novos.

|«Vidas de Areia» de Divaldo Martins

|«Papéis da Prisão - Apontamentos, Diário, Correspondência (1962-1971)» de Luandino Vieira

|«A sombra de Imana» de Verónique Tadjo

|«Crónicas maldispostas» de Pepetela

|«República do Vírus» de António Quino

|«Filho Querido» de Roderick Nehone

|«Entre sonhos e Delírios» de Noelma Viegas D' Abreu

|«Estórias para bem ouvir» de Fragata de Morais

|«Uma Escuridão Bonita» de Ondjaki

|«Estórias Além do Tempo» - 42 estórias contadas por escritores angolanos

|«Memórias» de Dino Matrosse

|«Memórias de um Dark Horse» de Onofre dos Santos

|Colecção Aventura «Os Candengues»

|«As Aventuras de Ngunga» de Pepetela

|Colecção «Legislação»

|«Teoria Geral do Esquecimento» de José Eduardo Agualusa»

|«Uma Viagem à Índia» de Gonçalo M. Tavares

|“Dentro de mim faz sul seguido de acto sanguíneo” , Ondjaki

|“O leão e o coelho saltitão” , Ondjaki

| “História da África Negra”

|“Contos para Contar”

|“A Múcua que Baloiçava ao Vento”

|“A Aventura do Vento e Outros Contos”

|“Histórias, Historietas”

|«A Educação Sentimental dos Pássaros» de José Eduardo Agualusa

|«Milagrário pessoal» De José Eduardo Agualusa

|«Os transparentes» de Ondjaki

|«Os vivos, o morto e o peixe frito» de Ondjaki

«A disputa entre o vento e o sol e outras histórias» de Maria Celestina Fernandes com ilustrações de Filipe Goulão

Este livro de Maria Celestina Fernandes integra 5 histórias (A disputa entre o vento e o sol, Formiga albina e formiga vermelha, União Arco-Íris e A cabra Malhada) que abordam temas tão importantes como a diferença e a discriminação, de uma forma lúdica e didáctica.

Sobre a Autora

Maria Celestina Fernandes nasceu no Lubango, é licenciada em Direito e em Serviço Social, membro da União de Escritores Angolanos e da Associação Chá de Caxinde. A sua primeira publicação foi «A Borboleta Cor de Ouro» (1990). Em 2012, venceu o Prémio Caxinde do Conto Infantil com «A Lagoa Misteriosa». Tem ainda um diploma de Mérito do Ministério da Cultura de Angola e uma menção da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil do Brasil, entre outras distinções.

Da sua vasta obra destacam-se na área da literatura infanto-juvenil: «É preciso prevenir», «As três aventureiras no Parque», «Os dois amigos», «A estrela que sorri», «Sonhando», «A abelha e a flor do campo», «A Rainha Tartaruga», «União arco-íris», «Colectânea de contos», «O jardim do livro», «As amigas em Kalandula», «O Menino brincalhão», «Canção para os kandengues», «A árvore dos gingongos», entre muitos outros.

 

 

 

«Duas histórias de encantar» de Cremilda de Lima com ilustrações de Ana Valente

Este livro de Cremilda de Lima «saiu da gaveta das histórias a voar e a dançar com duas histórias muito especiais. Elas vão trazer-vos uma fantástica viagem de avião e levar-vos a brincadeiras e danças de roda com frutos, numa noite em que a Lua sorri e cintila e as nuvens desenham figuras maravilhosas no céu.» (Cremilda de Lima)

Sobre a Autora

Cremilda de Lima, natural de Luanda, é licenciada em Ciências da Educação na Escola Superior de Educação de Leiria, em Portugal. Especializou-se em Pedagogia pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED).

Em 2008, o Ministério da Cultura atribuiu-lhe o Diploma de Mérito pelo contributo dado à divulgação da literatura infantil e do imaginário tradicional angolano.

Da sua vasta obra, algumas premiadas, destacam-se na área da literatura infanto-juvenil: «O balão vermelho», «A colher e o génio do canavial», «A kianda e o barquinho de Fuxi», «O tambarino dourado», «O maboque mágico», «O embondeiro que queria ser árvore da Natal», «Missanga e o sapupo», «O nguiko e as mandiocas», «A velha sanga partida», «Mussulo, uma ilha encantada», «O livro das brincadeiras», «Os Kandengues desfilam no Carnaval», «Histórias e historietas», «A múcua que baloiçava ao vento», entre muitos outros.

Em 2016 ganhou o Prémio Nacional de Cultura e Artes pelo conjunto de obras publicadas na área da literatura infantil.

«Os Kandengues Desfilam no Carnaval» de Cremilda de Lima com ilustrações de Ana Valente

«A estória que aqui vos deixo passa-se num bairro simples, de casas modestas e gente simpática, com vidas onde a cultura angolana está sempre presente. Foi neste bairro, O Bairro Operário, em que cresceram, além das gajajeiras, pitangueiras, macieiras… crianças de ontem, adultos de hoje. Nas casas não faltava a sanga ou o moringue, com água fresquinha para beber e doces de coco e de ginguba para saborear. Lavava-se a roupa na selha e esfregava-se na tábua.

Hoje muita coisa mudou. A avó faustina é uma empresária de sucesso. As nossas tradições, porém, estão no coração, de todos como tão bem o mostram os Kandengues do Bairro Operário.»

(Cremilda de Lima)

 

«Duas amigas» de Cássia do Carmo com ilustrações de Filipe Goulão

A estória de duas amigas de infância, Sara e Sandra, cuja amizade é posta à prova numa das etapas das suas vidas.

«Quando comecei a escrever esta estória, queria através dela conseguir fazer com que todos se entendessem, embora não de uma forma dramática, os dois aspectos que tomei como base: a verdadeira importância de uma grande amizade e a excessiva importância dada por vezes ao dinheiro que, ao contrário do que muita gente diz, não faz ninguém feliz.

 Espero tê-lo conseguido e que gostem do que resultou desta minha intenção de partilhar convosco este texto: é a estória de duas amigas de infância, Sara e Sandra, que se afastaram durante uma parte da adolescência, mas que depois…»   (Cássia do Carmo)